Sabe tudo sobre Seguros de Vida Crédito Habitação

Os Seguros fazem com que deixe de ter medo dos “ses” da vida. Asseguram financeiramente o futuro das famílias são um contrato celebrado entre duas partes, a Seguradora e a pessoa que fica protegida (pessoa segura), funciona como uma indemnização em caso de doença ou acidente.

Podemos fazer o Seguro de Vida Crédito Habitação fora do Banco? 

O seguro de vida ligado ao crédito habitação não é obrigatório por lei, mas todos os Bancos exigem aos clientes que contraem um crédito a existência de um seguro de vida que em caso de Morte ou Invalidez salde a dívida.

A lei também não obriga a ficar-se vinculado à Seguradora do Banco, há a possibilidade de transferir o seguro para outra Seguradora, quando o crédito está em curso, ou quando vai iniciar o processo escolher a Seguradora que lhe apresentar as melhores condições. 

Qual é o PRAZO do Seguro de Vida Crédito Habitação?

O seguro de vida fica associado ao crédito habitação pelo prazo total do contrato. 

Quais são as GARANTIAS OU COBERTURAS, exigidas pelo Banco, no Seguro de Vida Crédito Habitação? 

– Morte 

– Invalidez Absoluta e Definitiva (IAD) 

– Morte ou Invalidez Total e Permanente (Invalidez Profissional). 

Havendo uma destas condições comprovada clinicamente o seguro paga o crédito ao Banco a 100%. 

O capital do Seguro de Vida é igual durante todo o prazo de Crédito?

Não! Ele diminui. Sabe tudo aqui.

O que é o Prémio na área dos Seguros?

Este é o nome que se dá ao preço do seguro, é o valor que a pessoa (tomador do seguro) paga. Ou seja, é confuso designar aquilo que se paga à Seguradora, com uma palavra que tem o significado oposto no vocabulário do dia-a-dia. “Prémio” neste sector não significa ganhar algo, mas sim o valor a pagar. 

O prémio do seguro é o custo do seguro e nesse valor está contida a comissão da Seguradora e o INEM (%). 

No Banco quando fazes um empréstimo deve ter em atenção dois fatores: TAEG e SPREAD 

Qual é o impacto da TAEG no Seguro de Vida? 

A TAEG já inclui o prémio do seguro e todos os encargos que advêm com o empréstimo (mensalidade do empréstimo, seguro habitação, spread, entre outros). 

Sabe o impacto da TAEG aqui.

Qual é o impacto do SPREAD no Seguro de Vida?

Segundo o Banco de Portugal, é “uma componente da taxa de juro, definida pelo banco, contrato a contrato, quando concede um empréstimo”. Isto quer dizer que é uma percentagem incluída nos juros, pelo banco, e que tem como resultado o lucro para a própria instituição. 

Como funcionam as coberturas/garantias quando o empréstimo tem 2 titulares? 

No caso de existirem dois titulares no empréstimo, o seguro pode ser realizado de forma total ou parcial. Ou seja, no caso de um casal, por exemplo, cada um dos indivíduos pode contratar 50% ou 100% do capital. Se for realizado a 100%, no caso de morte ou invalidez, todo o montante em dívida é pago à Entidade Financeira pela Seguradora. Por outro lado, se o seguro for realizado a 50% para cada um dos titulares, só metade da dívida ficará paga. A família terá de continuar a pagar a dívida ao Banco o que causa um problema financeiro na maior parte das situações.

O que é tido em conta ao fazer um Seguro de Vida? 

Fazer um seguro de vida obedece a uma análise de risco profissional e a uma análise clínica que varia consoante a idade e o capital de seguro de vida, os dados importantes são: 

  • A idade;
  • As pré-existências (doenças ou sequelas de acidente que tenha à data em que está a subscrever o seguro);
  • Coberturas de risco adicionais (por exemplo a prática de algumas atividades desportivas);
  • Viagens profissionais e a profissão da pessoa segura. 

Sabe as exclusões aqui.

Formalidades Médicas

Num Seguro Vida, dependendo do seu Capital, pode ser necessário realizar exames médicos. Fazê-los a pedido da Seguradora tem 2 vantagens: é gratuito e fica com a certeza que reúne todas as condições para iniciar o seguro.

Evolução do Prémio no tempo

Quando analisamos o seguro pelo qual vamos optar deve-se fazer uma projeção do prémio pelo prazo total do contrato. Uma das características que nos levam a escolher um seguro é, por exemplo, no longo prazo ter um custo baixo, por isso, é importante fazermos contas. 


Por exemplo, se a pessoa segura tem um prémio de 100€/mês, mas a Seguradora oferece um desconto de 50€ no primeiro ano, ou seja, um desconto de 50%, significa que durante esse ano pagaria 50€ todos os meses. No entanto, ao fim desse ano, passaria a pagar a taxa correta de 100€/mês. Noutra seguradora, cobravam em todos os anos 70€/mês, isso significaria que apesar de no primeiro ano ter de se pagar mais 20€/mês comparativamente à primeira seguradora, daí para a frente, pagaria uma taxa base inferior à seguradora que dá o desconto. Isso no longo prazo pode fazer diferenças muito significativas relativamente ao que se pode poupar no valor pago no seguro vida associado ao crédito de habitação. 

 

Nesta situação os consultores, ajudam a certificar-se, não só que o valor do prémio é justo, como ao longo do contrato tem a certeza de que este vai sendo ajustado. Isto faz com que os clientes não continuem a pagar as mesmas mensalidades quando o valor do empréstimo está, com o tempo, a ser abatido. 

Fazer o seguro com um mediador tem a vantagem que pelo mesmo custo consegue ter uma solução centrada no cliente porque não há exclusividade com uma Seguradora. 

Saiba que apesar do valor em dívida do crédito ir baixando, o valor do prémio aumenta. Para que esse aumento seja melhor, os clientes devem atualizar o valor do capital em dívida para baixarem o custo (prémio) do seguro. 

Fonte: HiSonia – Artigo completo aqui

Um pensamento em “Sabe tudo sobre Seguros de Vida Crédito Habitação

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.