Manuela não consolidou. Transferiu o crédito habitação, diminuiu os juros e poupou quase 20 000€

A Manuela em 2020 ficou em lay-off. Apesar de conseguir pagar a mensalidade do crédito habitação, acedeu a moratória devido à incerteza do futuro. No banco onde tem o crédito, foram lhe apresentadas as duas opções, moratória pública ou privada. 

O que são as Moratórias?

– A moratória pública, onde não havia pagamento de capital, nem de juros e prazo do contrato manter-se-ia. Às prestações suspensas acrescia o capital em dívida, ou seja, quando o pagamento retomasse o mesmo iria ser reajustado, onde obviamente, a prestação aumentaria. 

 – Ou a versão alternativa que o banco tinha, a que se chama a moratória privada, onde podia ter 6 meses de carência de capital e efetuar o pagamento apenas de juros durante os 6 meses. O prazo dos empréstimos seria estendido automaticamente por período idêntico ao da moratória e pelo facto de ir pagando a componente dos juros, as dívidas não aumentariam, logo o valor das prestações também não.

Como tinha uma “margem” de dinheiro optou por aderir à moratória privada onde iria pagar apenas os juros mensais do seu crédito habitação. 

Situação quando contactou a Dona Poupança:

TIPO DE CRÉDITO Montante em dívida Prestação Mensal
Crédito Habitação ANTES das Moratórias 100 000 € 369, 62 €
Crédito Habitação DURANTE as Moratórias 100 000 € 167,67 € (Juros)

Prazo: 360 meses com Taxa de juro (Spread+euribor) de 2% 

Felizmente, a situação de emprego da Manuela correu muito bem e conseguiu retornar a tempo integral antes das Moratórias Privadas acabarem. No entanto, ela preferiu não voltar ao pagamento integral das suas prestações do Crédito Habitação e falou com o seu gestor no sentido de encontrar uma situação para pagar menos de prestação. O gestor indicou que se podia pedir revisão de alteração de taxa para diminuir a mesma, mas que tinha de ser autorizado superiormente. Mas infelizmente não foi autorizada a diminuição da taxa. Após esta situação ela contactou-me. 

Solução Proposta:

Sugeri fazer uma simulação de transferência de crédito habitação para uma outra entidade. Através de uma videochamada apresentei uma proposta para 100.000€ (o total do seu Crédito Habitação), pelo mesmo prazo que lhe falta para terminar o atual empréstimo (30 anos). Esta simulação foi aceite pela entidade e permitiu reduzir a prestação para 315,97€! O que representa uma poupança de 53,65€. Esta redução foi possível porque a taxa de juro baixou face à entidade anterior! 

TIPO DE CRÉDITO Montante em dívida Prestação Mensal
Crédito Habitação ANTES das Moratórias 100 000 € 369, 62 €
Crédito Habitação DURANTE as Moratórias 100 000 € 167,67 € (Juros)
APÓS a transferência do Crédito Habitação 100 000 € 315, 97€

Prazo: 360 meses com Taxa de juro (Spread+euribor) de 1,2%

Conclusão - Bónus Extra para a Manuela:

Esta entidade oferece uma bonificação de taxas mais reduzidas durante 2 anos. O que significa que ela apenas irá pagar 216,04€ durante esses 24 mesesMenos 99,93 €. O que será uma ajuda para o regresso à “nova” normalidade. 

TIPO DE CRÉDITO Montante em dívida Prestação Mensal
Crédito Habitação 100 000 € 369, 62 €
Após a transferência do Crédito Habitação 100 000 € 315,97 €
COM BONIFICAÇÃO durante os primeiros 24 meses 100 000 € 216, 04 €

Nota: Esta bonificação é possível com a aquisição de outros produtos do Banco, como a domiciliação de vencimento, adesão e utilização de cartão de crédito, domiciliação de pagamentos como a eletricidade, água, etc 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.