Como poupar durante a inflação?

Já te deste conta de que os preços do que consomes aumentaram? A taxa de inflação em Portugal chegou aos 7,2% no mês de Abril, o valor mais alto dos últimos 29 anos, por isso, agora é a altura certa para começares a poupar e estares preparado para qualquer imprevisto.

Não esperes por uma reviravolta, a economia mundial está a ficar “apertada”. Ganha controlo sobre o teu dinheiro e constrói resultados.

comopouparduranteainflacao
Como poupar durante a inflação

O que é a Inflação?

Sabias que a inflação é um aumento generalizado dos preços e pode atingir vários setores? O dinheiro perde ou ganha valor de mercado, consoante a procura.

O petróleo é muitas vezes usado como exemplo, porque o seu preço afeta os transportes com o aumento do gasóleo e da gasolina, aumentando os produtos finais que utilizem esta matéria-prima, o que nos sairá mais caro como consumidores finais.

 A inflação também influência o nosso rendimento. Não estamos imunes ao que acontece “lá fora”. Perdes poder de compra, porque se o teu rendimento anual não aumentar, vais ter de consumir menos.

Mas ao criares a tua estratégia de poupança vais ver que fazes melhores escolhas e poupas dinheiro.

Porquê poupar

Ser regular a poupar é para muitas pessoas um grande desafio. Vivemos em constante tensão por querer gastar, vivendo de mês em mês.

É fundamental estabelecer um comportamento financeiro responsável, onde a poupança te trará liberdade para que possas viver a vida que sempre sonhaste. Sem receios, sem preocupações.

Provavelmente pensas que não vais conseguir poupar, porque o dinheiro não chega para tudo ou a todo o lado. Mas já paraste para analisar o teu orçamento familiar? Para onde vai o teu dinheiro?

Damos-te a primeira dica para a tua liberdade financeira. Tens de criar metas, estratégias mensais que te vão ajudar a crescer o teu dinheiro. De certeza que vais encontrar gastos desnecessários que podes evitar como por exemplo, idas ao café, take-away, entre outros.

Claro que pode ser um momento prazeroso para ti ir ao café ou ir comprar comida fora, não é algo que deves evitar, só que vais repensar as vezes que o fazes por mês. É este o segredo. Controlo.

Lembra-te que não devemos comprar além das nossas posses, encontra o estilo de vida que te leve a quebrar o ciclo do final do mês sem dinheiro, dores de cabeça e noite mal dormidas.

Planear a poupança

  • Fundo de emergência

O primeiro passo para começar a poupar é pensar no Curto-Prazo (3 meses), Médio-Prazo (6 a 12 meses) e no Longo-Prazo (mais de 12 meses através de seguros porque é mais barato). Este é o dinheiro que vais colocar de parte e que só poderás utilizar em caso de emergência. Ou seja, o dinheiro entra, mas não sai.

O objetivo do fundo de emergência não é que este seja utilizado em compras supérfluas, mas para situações de vida ou de morte ou tendo em mente a reforma.

Imagina que tens um acidente, ficas desempregado ou surge uma doença inesperada. A poupança que fizeste vai ajudar-te a ultrapassar estas situações inesperadas.

Sugerimos que no início do mês coloques algum dinheiro de parte, como se tivesses a “pagar a ti próprio”. Podes, também, aproveitar para colocar parte do que recebes do IRS e/ou do subsídio de férias.

 

Não existe limites para esta conta, mas para teres uma ideia deves ter o suficiente para aguentar todas as despesas mensais para um período de 3 a 6 meses em caso de alguma eventualidade.

  • Poupança regular

Depois de estabelecida a quantia que vais colocar todos os meses no teu fundo de emergência, deves, na mesma, juntar dinheiro regularmente.

Esta poupança pode ser para comprar casa, carro, pagar as tuas dívidas (se tiveres), fazer aquelas férias com que sempre sonhaste ou começar a investir e a multiplicar o teu dinheiro.

 

Define objetivos para as tuas poupanças e cria uma tabela com despesas fixas e variáveis para te ajudar a ter um maior controlo. Não te esqueças de que não existem fórmulas mágicas, mas sim muito trabalho, empenho e foco.

Partilhamos contigo ideias para poupares no teu dia-a-dia:

  • Técnica do mealheiro: Num frasco transparente coloca todas as semanas 1€. Já fizeste as contas? Vê o teu dinheiro a crescer ao longo do ano;
  • Gostas de fazer exercício, podes fazê-lo sem gastar dinheiro no ginásio. Hoje em dia está disponível programas gratuitos online que te vão ajudar a ficar em forma, mas podes, também, fazer caminhadas, passeios de bicicleta e/ou juntares um grupo de amigos para jogar futebol, basquetebol ou ténis em locais públicos;
  • Se fores a um supermercado leva sempre contigo uma lista do que precisas para não comprares o que não te faz falta. Ou compra online que é mais rápido e sem tentações. Já dizia o ditado “o que os olhos não veem, o coração não sente”;
  • Compra usado. Existe bons negócios e podes poupar muito. É o caso de roupa e/ou livros;
  • Aproveita cupões de promoção e descontos diretos;
  • Marca as tuas férias com antecedência para pagares menos;
  • Não compres por impulso. Pensa se realmente precisas do que vais comprar e do uso que lhe vais fazer. Imagina que precisas de luzes para a tua bicicleta, mas custam 50€, mas só sais de bicicleta de manhã ou ao final da tarde. Não precisas de gastar tanto dinheiro numas luzes que raramente vais usar.

É no poupar que está o ganho.

 

Deixa a crise para trás.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.