5 Sinais de que estás preso na corrida dos ratos

Quando as despesas parecem intermináveis e o mês parece não ter fim, é porque estás preso na corrida dos ratos. Trabalhas para pagar contas e dívidas e pouco ou nada te sobra para desfrutares da vida. És, oficialmente, um prisioneiro do teu dinheiro.

Andamos todos a procura da felicidade. Estará no que compramos? Nos nossos sonhos? No dinheiro?

Temos uma enorme resistência em encarar a própria realidade. E a corrida dos ratos é uma expressão que ouvimos, mas que preferimos não lhe dar a devida atenção. Porque se estás em piloto automático e sem propósitos financeiros, então a tua saúde está, neste momento, em risco.

Determina com os 5 sinais que te vou apresentar se estás preso na corrida dos ratos.

Estás preso na corrida dos ratos?
Estás preso na corrida dos ratos? Aprende a sair!

Menu do artigo

Corrida dos ratos

Portugal é um país com pouca literacia financeira, por isso as dificuldades financeiras, são tidas como normal. Toda a gente tem os seus problemas.

Mas o termo corrida dos ratos surge para explicar que na realidade vivemos só para pagar o nosso estilo de vida. O rato ao correr na roda não chega a parte nenhuma, o mesmo acontece a alguém que não faz a gestão das suas Finanças Pessoais. Simplesmente, trabalha sem parar para conseguir pagar as dívidas que fez, as compras do mês e os serviços que contratou.

Não poupa ou não consegue poupar, porque gasta tudo e não investe para proteger o futuro.

5 sinais de que estás preso na corrida dos ratos

  • Quando foi a última vez que fizeste alguma coisa de que gostas?
  • Se pudesses refazer a tua rotina, o que mudarias?
  • Porque te levantas todos os dias para ir trabalhar? Não vale responder salário.

Estas são perguntas que te vão ajudar, porque vais perceber que a corrida dos ratos é muito sobre hábitos, ou seja, mindset financeiro.

Já respondeste? Vamos então aos 5 sinais:

1. As coisas são como são

Porque acreditas que nada pode mudar? Estás resignado, stressado, cansado ou ansioso?

Pensas muito sobre o passado e como podias mudar as coisas?

2. As tuas relações estão enfraquecidas e estagnadas

Estás irritado ou zangado? Não consegues chegar a um consenso com o/a teu/tua parceiro/a? Ou não tens energia para os teus filhos?

Ou seja… não vês soluções para os teus problemas financeiros e esse aspeto está a dificultar as tuas relações?

3. O tempo controla a tua vida

Trabalhas, mas às vezes tens de trabalhar mais para terminar serviços ou fazer horas extras? As outras pessoas sentem-se realizadas, mas tu não? Tens de trabalhar por causa do dinheiro?

Exausto, chegas a casa e sentaste no sofá só a ver televisão. Não tens ideias, não achas piada a nada, e só pensas que amanhã começas tudo outra vez do zero.

4. A vida está a esmagar-te

Não és independente. Passas longas horas nos transportes, não gostas do teu trabalho, estás, constantemente, à espera da sexta-feira, odeias os domingos e a tua hora favorita é às 18h quando sais do trabalho.

Era tão bom ganhar o euromilhões.

5. Nada faz diferença

O teu sonho era alcançar a liberdade financeira, mas agora, só sobrevives. Já nada faz diferença, é melhor continuar a fazer as mesmas coisas, porque pelo menos consegues pagar tudo ao final do mês.

É confortável, é sorte, muitos não têm esta sorte. Perdeste foi as tuas aspirações, andas de cabeça baixa enquanto a tua vida é paga com um salário.

Queres mudar? Sair da corrida dos ratos

Descobre o teu propósito, define os teus objetivos e não permitas viver preso a uma vida que não mereces.

Realiza as tuas aspirações, não esperes por recompensas. Sabes como? Com a Masterclass Sair da Corrida dos Ratos do Igor de Brito, especialista em Finanças Pessoais. É gratuito e durante 2 horas vai ensinar a mudar o rumo da tua vida financeira. Já mudou o meu, por isso, também vais crescer financeiramente.

16 e 30 de dezembro das 11:00 às 13:00, Online, no YouTube

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.