Como ter um Natal em conta sem perder a classe

Faz um orçamento natalício que vai garantir zero incidentes, zero compras impulsivas e zero desperdício alimentar. É 100% infalível. É ter um Natal em conta.

Vais ter um Natal em conta se fizeres um planeamento antes de ires às compras
Vais ter um Natal em conta se fizeres um planeamento antes de ires às compras

Menu do artigo

No natal existem três coisas pelas quais vais passar: decorar o espaço, preparar a reunião de família e a troca de prendas.

É muito trabalho, por isso, exige controlo e um bom orçamento natalício. Vamos começar, porque não podemos perder tempo:

Natal em conta: O orçamento natalício

Antes de começares a fazer o orçamento natalício deves primeiro:

Olhar para o orçamento familiar

É a partir do orçamento familiar que vais conseguir fazer um orçamento natalício.

Só depois de perceberes quanto vais gastar nas tuas despesas fixas (renda, dívidas, gás, água, eletricidade) e despesas variáveis, como a alimentação, transportes, entre outros, é que sabes quanto podes gastar no natal.

Revê o teu orçamento com regularidade. Desta maneira sabes que estás no caminho certo e que estás a respeitar a gestão das tuas Finanças Pessoais e objetivos financeiros.

Acompanha cada categoria com atenção para sempre que possível reajustar o orçamento, cortar despesas e/ou renegociar serviços.

Criar uma lista de compras

Planeia antes de ires à loja. Decide o que queres comprar e aponta numa lista dividida por categorias: prendas, decoração e alimentação.

Depois é só associares valores a cada categoria. É importante que o faças por prioridade, porque, por exemplo, vais gastar mais em alimentos do que em decoração.

Pois, no natal é a refeição que tem mais importância. Quando a família se reúne vai desfrutar dos pratos tradicionais, bacalhau ou peru, seguido dos doces de natal, como os formigos, rabanada, entre outros.

Assim, planear a refeição é importantíssimo. Anota todos os jantares, almoços e pequenos almoços que vão acontecer. Faz uma lista com o tipo de comida que vais cozinhar e aquilo que vais precisar.

Parar se os custos forem elevados

Se os custos ultrapassarem o teu orçamento tens de repensar a tua lista de compras. Não deves gastar o que não podes e não tens, só por um ou dois dias (algumas famílias ficam até ao ano novo).

Antes de pensares em te endividar, opta por falar com a família para poderem contribuir.

  • Decoração: utiliza o que já tens de outros anos. Pede emprestado à família acessórios de que precises, se for importante e se se justificar.
  • Prendas: combina um amigo secreto para que não tenhas de comprar uma prenda para cada membro da família.
  • Alimentação: convida os teus familiares a levarem alguma coisa. Bebidas, sobremesas, fruta, carne ou acompanhamentos.

Começar as compras o mais cedo possível

Não é no mês de dezembro que vais fazer todas as compras. Idealmente só irás comprar comida e algumas prendas.

Os brinquedos ficam a 50% quando a data se começa a aproximar, mas mais por causa da Black Friday. Por isso, é a partir de maio que deves começar a pensar nas prendas de natal.

Melhor do que ninguém, sabes o que cada familiar gosta e começas a trabalhar na lista e a riscar cada vez que adquires um presente.

Enquanto as decorações de natal só podes começar a comprar nos inícios de novembro e em janeiro, nos saldos. O que fica, normalmente, mais caro é o serviço de mesa e a árvore de natal.

Um Natal em conta não tem de ser perfeito. Mas é essencial não contrair dívidas
Um Natal em conta não tem de ser perfeito. Mas é essencial não contrair dívidas

Planear com antecedência

Ir às compras com organização e planeamento permite-te encontrar melhores ofertas e fazer as tuas aquisições com tempo, em vez de ser tudo à última da hora.

Tens, também, mais tempo para comparar preços e promoções. Utilizar estratégias, como a compra de carne que pode ser congelada são opções a considerar.

E uma outra vantagem de planear com antecedência é que no dia da festa não sentes pressão. Tens tudo organizado, estás focado e podes passar mais tempo com a família.

Viajar no natal

Se planeias viajar, faz uma poupança adequada para desfrutar destes dias sem medo ou culpa.

Caso vás ter com a família escolhe um percurso acessível e barato e conduz sem exageros para que não gastes demasiado combustível. Aproveita as promoções que muitos supermercados dão por meio de parcerias com bombas de combustível para abastecer o carro.

Neste artigo encontras vários truques para aliviar o teu mês com a utilização do carro. Lê neste endereço.

Estar com dificuldades financeiras

Problemas financeiros são muitas vezes o início de problemas com stress e ansiedade, caso te sintas assim, fala com alguém em quem confies e expõe os teus sentimentos. Certamente que vais encontrar apoio.

Podes sempre explicar à tua família que este natal precisa de ser diferente dado que o teu orçamento natalício é limitado e não podes gastar muito devido às tuas atuais despesas.

Conclusão

No natal não é obrigatório seguir as tradições, mas sim cumprir com o teu orçamento natalício.

Os orçamentos servem para evitarmos as dívidas ou o excesso de gastos que tornem os nossos meses mais difíceis, devido à falta de dinheiro e de poupança.

Sem poupanças ficas mais vulnerável a situações inesperadas, como problemas com o carro, de saúde ou desemprego.

Aproveita a época natalícia sem compras por impulso, com muita estratégia e, apesar de controlares a tua carteira, diverte-te muito com a família e amigos. Planeia jogos para que os dias sejam ainda mais entusiasmantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.