Como poupar no jantar de natal

Poupar no jantar de Natal é uma tarefa complicada, mas é possível com alguns truques. A tradição, mantém-se, num ambiente familiar, agradável, seguro e com comida caseira.

Sei como poupar no jantar de natal. Prepara-te comigo.
Sei como poupar no jantar de natal. Prepara-te comigo.

Começa novas tradições neste natal, uma tradição em que todos trabalhem em equipa para se divertirem e festejarem, sem gastarem muito dinheiro.

Poupar no jantar de Natal

1. Orçamento

De modo a preparar o Natal tens de criar um orçamento para saber até quanto podes gastar.

Lembra-te que deves ter em conta a quantidade de pessoas que vão passar o Natal contigo e os dias que irão permanecer na tua casa.

Conselho: Não gastes o que não tens.

2. Lista de compras

Prepara uma lista de compras com antecedência para informar os teus familiares. Dessa forma podem combinar quem compra o quê e partilhar as despesas.

Mesmo que tenhas convidado a família para festejar o Natal na tua casa, é essencial que todos deem algo.

Não te esqueças que tens a véspera de natal e o natal, por isso são dois dias onde tens de incluir o jantar, a ceia, o pequeno-almoço e o almoço e em muitos casos, novamente, o jantar.

Felizmente no segundo dia podes aproveitar os restos de comida e evitar o desperdício de comida.

Conselho: Evita comprar chocolates, bolachas ou o que vejas e que te tente e não esteja na tua lista. Sabe mais sobre compras de impulso.

3. Evitar produtos embalados

Não vais conseguir poupar no jantar de natal se comprares produtos embalados, já preparados, como as batatas cortadas ou outros legumes. No supermercado, existe muita variedade e é natural ter vontade de comprar. Pois, na realidade, pouparia imenso tempo.

Conselho: Prepara com antecedência e sê tu próprio a cortar a abóbora, a preparar o feijão e o grão e a descascar as batatas. O bacalhau tão apetecido neste dia fica mais barato se comprares ao kilo e seres tu a demolhar.

4. Entradas

Escolhe como entrada aperitivos que não deixem as pessoas muito cheias, levando-as a ficar enfartadas e sem vontade de comer o prato principal.

Uma sopa é saudável e é uma boa opção, em vez da famosa tábua de queijos e enchidos. Além do mais, estes aperitivos ficam caros nesta altura.

Conselho: Se ainda assim quiseres ter mais opções de entrada, opta por azeitonas e patés, porque, podes confeccioná-los facilmente em casa, sem ter de recorrer a pré-feitos.

5. Prato principal

A carne e o peixe são os ingredientes mais caros. Combina o que cada convidado vai trazer para terem mais diversidade durante a refeição.

  • Bacalhau;
  • Peru;
  • Cabrito;
  • Polvo;
  • Borrego.

No entanto, não existe uma regra que obrigue alguém a comer os pratos tradicionais de natal, depende das famílias. Mas se estiveres aberto a mudanças, poderás economizar bastante no custo do jantar.

Muitas famílias são vegetarianas e podem optar por legumes variados e o arroz. Em Portugal, a confeção do arroz é muito criativa com hortícolas ou feijão.

E, também, os estufados ou os grelhados são boas opções se queremos, realmente, poupar.

Conselho: Cada região tem pratos tradicionais e as pessoas não têm os mesmos gostos. Os convidados ao escolherem o que vão levar possibilita que cada um coma o que mais gosta. E torna a mesa mais farta.

6. Encomenda com antecedência

Alguns produtos ficam mais em conta se forem encomendados com antecedência como a carne ou os bolos. Procura saber os preços e faz as contas. Nesta altura, deixar para a última da hora significa comprar mais caro e os restos, ou seja, sujeitares-te ao que houver.

Conselho: Procura os produtores locais. Os preços podem ser superiores ao do supermercado, mas se estiveres à procura de qualidade, são o local certo.

7. Uma mesa mais equilibrada

Os bolos são caros e fazê-los pode custar tempo e dinheiro nos ingredientes. Para uma mesa mais saudável e equilibrada, opta por ter mais fruta e frutos secos, como nozes, pistache, amêndoa e avelã.

A tâmara recheada com amêndoa e chocolate, também é uma iguaria que vai deixar toda a gente rendida.

Conselho: Opta por comprar dois bolos tradicionais da época como o pão de ló, o bolo rei/rainha, lampreia de ovos ou tronco de natal. Nesta época, os bolos ficam mais caros e são inflacionados pela procura.

8. Acompanhamentos

Ter pão fresco e de várias variedades impede que as pessoas tenham tendência para comer salgados ou bolachas.

Conselho: O pão recheado é muito gostoso e é uma boa iguaria a ter na mesa.

9. Bebidas

A água é a bebida mais importante a ter na mesa, mas, obviamente que vai ter outras como o vinho.

A água aromatizada substitui os sumos e além de ser mais natural, faz melhor à saúde. E poupas ao evitar a compra de refrigerantes, águas c/gás e sumos.

Conselho: As tisanas são muito boas para acompanharem as bolachas caseiras e os bolos.

10. Sobremesas

Faz as tuas próprias sobremesas, a maioria das pessoas gosta de chocolate, por isso, é tradicional ter na mesa a mousse de chocolate e a gelatina. Dá para muitas pessoas e é fácil de fazer.

Os figos, ameixas, passas e alperces secos são boas alternativas às bolachas e aos bolos para ir petiscando até à meia-noite.

Conselho: O Natal é lembrado muitas vezes pelo seu excesso alimentar, as pessoas tendem a comer mais do que normalmente. Incentiva a uma festividade moderada.

Quando estiveres a preparar o teu natal compara preços, folhetos dos supermercados e utiliza cupons de desconto. Se acumulares dinheiro nos cartões a que estás fidelizado podes utilizá-lo nas tuas compras.

O segredo para uma boa poupança está na gestão e nas escolhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.