Objetivos financeiros do casal: Estamos alinhados? Nosso, teu ou meu?

Estás a namorar, noivo/a, junto/a ou casado/a? Ou, simplesmente, ainda, numa fase muito inicial, a conhecer novas pessoas e à procura da tua cara metade? Seja qual for a tua situação, o romance envolve sempre dinheiro e duas pessoas precisam de ter em mente os objetivos financeiros do casal. Estarão alinhados? 

Além dos teus objetivos pessoais, também deves ter objetivos financeiros do casal. Que irás alcançar com o/a teu/tua parceiro/a
Além dos teus objetivos pessoais, também deves ter objetivos financeiros do casal. Que irás alcançar com o/a teu/tua parceiro/a

Menu do artigo

O amor está no ar e o dinheiro na carteira 

Existem muitas questões que surgem aos casais, por exemplo, como vão controlar as suas finanças ou dividir as responsabilidades? Os objetivos financeiros do casal devem ser discutidos desde o início da relação para que ambos estejam alinhados.

Desde as saídas de namoro à compra de uma casa. E é muito fácil e só precisam passar por 6 passos. 

Vem conhecer como organizar as finanças em casal, antes de definir objetivos: 

Preparar o orçamento familiar do casal

1. De onde vem o dinheiro?

Ambos devem listar todas as fontes de rendimento. Vem só do salário, têm hobbies que geram dinheiro, um parttime ou investimentos?

Mas, também, quais as poupanças que cada um tem, como os PPR, Certificados de aforro, depósitos, entre outros… 

Assim será mais fácil obter um total mensal e tomar decisões conjuntas, até para um casal no início do namoro.

2. Como vamos partilhar as despesas? 

Depois de listar todas as fontes de rendimento é necessário apontar as despesas de cada um. 

Podem começar a dividir despesas, a fazer pagamentos conjuntos ou aproveitar para renegociar serviços ou desistir de outros.

Aqui, também, é importante falar sobre dívidas para que não façam novas enquanto casal. Pois, poderá ser mais difícil pagar ou, até grave, porque sobrecarregará o casal financeiramente e levará a problemas, como discussões e desentendimentos. 

3. Quais são os serviços de um e de outro? 

Uma solução para a divisão de pagamentos é perceber quanto tempo passa cada um com determinada coisa. 

Alguém pode passar mais tempo a ver televisão e gostar de ter canais de streaming, enquanto o outro, raramente vê e aprecia outros passatempos, como ler, ouvir música ou dedicar-se a uma pequena horta na varanda/quintal. 

No caso da horta, seria, assim, essa pessoa a investir nos utensílios, terra, vasos, sementes e cuidado. Enquanto o outro pagaria o serviço de televisão. 

4. Como controlar todos os gastos? 

O casal deve ter um local como um excel ou caderno onde ambos controlam as despesas. Assim, não se esquecem e sabem como estão financeiramente. 

Serão capazes de, recorrendo ao orçamento familiar, compreender melhor quais as necessidades um do outro e de uma forma em que ambos se sentam mais confortáveis. 

Conhece as apps de gestão financeira para instalares e experimentar no teu smartphone, aqui.

5. Como falar sobre as finanças em casal?

É importante que tirem um tempo para falar sobre as finanças do casal. 

Mais do que controlar despesas, devem, também, rever contratos, procurar novos serviços, analisar as várias opções de investimento, trabalhar no fundo de emergência/poupança e cuidar dos objetivos financeiros do casal.

Podem, até, criar agendas de trabalho. Semanalmente vêm no geral como estão, mensalmente trabalham mais os investimentos e de 6 em 6 meses os serviços com os quais têm contrato. 

6. Objetivos financeiros do casal 

Falar com regularidade é essencial para rever objetivos financeiros e como estes estão. 

As vossas metas financeiras são:

  • Definir metas para o objetivo financeiro (prazo);
  • Preparar um bom planeamento (estratégia); 
  • Definir o que é necessário para lá chegar (poupanças/investimentos).

Pois todas as pessoas têm sonhos e desejos e os casais podem tê-los em conjunto, como: 

  • Crescerem profissionalmente;
  • Terem uma melhor habitação;
  • Fazerem viagens internacionais;
  • Alcançarem a liberdade financeira; 
  • Constituírem uma família; 
  • Reformarem-se mais cedo. 
A comunicação é a base para qualquer casal planear. Falarem vai ajudar a alcançarem da melhor forma os objetivos financeiros do casal
A comunicação é a base para qualquer casal planear. Falarem vai ajudar a alcançarem da melhor forma os objetivos financeiros do casal

Conclusão 

A organização é essencial para alcançar os objetivos financeiros do casal. Sem esta, não conseguirão tomar decisões, é preciso, sem dúvida que estejam alinhados. 

Mais do que decidir o que é “teu”, “meu” ou “nosso” é encontrar um meio termo na divisão de despesas. Quando duas pessoas partilham algo, torna-se mais fácil planear em conjunto, pois ambos passam a ter mais confiança um no outro. 

E uma relação assenta em comunicação e confiança. Os casais que respeitam a independência um do outro, tomam as suas próprias decisões sem medo de represálias ou retaliações. Se ou quando um relacionamento termina, porque às vezes acontece, não deve existir perseguição ou arrependimento pelas decisões que tomaram juntos. É, até, mais fácil reorganizar o dinheiro que tinham em conjunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.