Investir, mas…

Investir vai ser sempre um tema a descomplicar, por causa dos riscos, da falta de conhecimento e do medo de experimentar. Não existe uma lista oficial de regras para os investidores, mas há muitos princípios e conselhos amplamente divulgados no mundo dos investimentos. Partilhas feitas que muitos investidores consideram importantes.

Investir, mas com regras
Investir, mas com regras

Menu do artigo

Investir, mas tem em atenção

Diversificação:

Não coloques todo o teu dinheiro num único investimento. Investe em diferentes ativos para reduzir o risco.

Conhecimento:

Antes de investir, estuda/analisa primeiro os produtos financeiros, mercados e estratégias disponíveis. O conhecimento é uma ferramenta poderosa.

Investimento e poupança:

É importante saber distinguir o que é a poupança e o que é investir. Nunca deves investir a tua poupança.

Risco e retorno:

Geralmente, o maior potencial de retorno está associado a um maior risco. Avalia a tua disposição pessoal para correr riscos. Conhece o teu perfil de investidor, pois pode haver perda de capital ou depreciação.

Meta e objetivos:

Estabelece metas de investimento com um plano para alcançá-las. Porque queres investir? O que queres alcançar com o investimento?

Horizonte de investimento:

Considera o horizonte de investimento. Investir é muitas vezes uma jornada de longo prazo. No entanto, também, existem investimentos de curta duração, como de 6 meses. Depende do produto.

Mercado de investimento:

Conhece bem o mercado de investimento, as vantagens e os riscos.

Reavaliação periódica:

Reavalia regularmente a tua carteira de investimentos para garantir que está alinhada com os teus objetivos e circunstâncias.

Investimento personalizado:

Todos os investidores são diferentes e não se pode comparar. O que é bom para ti, pode não ser bom para outra pessoa. Não faças o que os outros fazem.

Não tentar prever o mercado:

Adivinhar o momento certo para comprar ou vender é extremamente difícil. Em vez disso, mantém uma estratégia consistente. Até para um investidor profissional pode ser complicado. Sem fórmulas ou modelos pré-estabelecidos.

Gestão de emoções:

Controla as tuas emoções. O medo e a ganância podem levar a decisões impulsivas e prejudiciais.

Custos também importam:

Nos investimentos existem, por vezes, custos associados e não estiveres atento, estes podem impactar significativamente os retornos.

Fundo de emergência:

Antes de investir em ativos mais voláteis, certifica-te que tens um fundo de emergência para despesas inesperadas.

Previsão do investimento:

Nunca investir sem analisar o pior cenário. Prever se é possível fazer face às consequências.

Fiscalidade:

Compreender as implicações fiscais dos investimentos e planear o ano fiscal.

Estar sempre atualizado:

Os mercados financeiros e as condições económicas podem mudar. Estar atento às notícias e a eventos que possam afetar os investimentos e/ou encontrar oportunidades.

Conclusão

É importante conhecer estas regras quando queremos dar os primeiros passos no investimento. Pode até ser um pouco assustador ler sem ter experiência, porque pode causar algum medo.

Na minha opinião, primeiro é preciso ter o fundo de emergência para garantir que não existem riscos e uma conta à parte com a poupança destinada ao investimento. Assim, não se mistura as nossas poupanças, com os nossos investimentos.

Depois é começar a analisar o mercado e os produtos financeiros. Percebê-los e investir pouco, num perfil de risco mais baixo para perceber como as coisas funcionam. Ganhar experiência.

Conhece a plataforma Degiro e começa aí.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.