É possível consolidar com a prestação de crédito em atraso?

Situação quando contactou a Dona Poupança:

O cliente Eduardo encontrava-se com algumas dificuldades financeiras tendo já 2 prestações em atraso num dos cartões de crédito no valor de 320 €. Sendo jovem ele ainda vivia num apartamento partilhado e por isso não tinha nenhum imóvel para dar como garantia de que a dívida seria paga.   

Para avançar com a consolidação do crédito, a opção escolhida depois de analisado o caso, o incidente (prestação em atraso) do Eduardo teria de estar regularizado antes de submeter o processo para apreciação junto das entidades bancárias e financeiras. O processo de consolidação de crédito só é aprovado quando não há nenhuma prestação em atraso. 

TIPO DE CRÉDITO Montante em dívida Prestação
Crédito Pessoal A 3 700 € 97 €
Crédito Pessoal B 8 300 € 184 €
Crédito em Linha 5 300 € 160 €
Cartão de Crédito A 4 700 € 190 €
Cartão de Crédito B 2 900 € 130 €
Cartão de Crédito C 1 700 € 85 €
Cartão de Crédito D 500 € 25 €
Total em Créditos 27 100 € 871 €

Solução proposta:

Sugerimos que o cliente, ainda que tivesse de fazer um esforço adicional, tentasse regularizar os 320€. Ou em alternativa, questionasse algum amigo ou familiar se lhe poderiam emprestar esse valor para conseguir regularizar a situação junto do Banco de Portugal e assim conseguir resolver a sua situação de forma permanente. 

E assim o fez, pediu o valor emprestado a um familiar e passado dois meses entrou novamente em contacto connosco, já sem incidentes no Banco de Portugal. 

Conclusão:

O Eduardo pagava, mensalmente, 871 € em créditos. Um valor muito alto para o seu rendimento. Após a aprovação da consolidação dos seus créditos conseguiu reduzir a prestação para 460€ por mês. Uma poupança mensal de 52,8%. 

Com a redução do valor para menos de metade o Eduardo vai conseguir pagar, ao longo de 4 meses, o valor que o familiar emprestou e, depois de saldada essa dívida, vai conseguir amortizar o seu crédito consolidado reduzindo assim o novo prazo do seu crédito. 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.