As nossas maiores despesas

Quando preparamos o nosso orçamento familiar para o mês seguinte, observamos quais foram as nossas maiores despesas. Estas não são impedimento para pouparmos, mas temos de estar cientes de que existem e temos que as antecipar.

As despesas do dia-a-dia
As despesas do dia-a-dia

Estamos sempre tão focados em ganhar dinheiro e poupar que acabamos por descurar as despesas, porque estas fazem parte da vida e, como é natural, muitas delas representam o nosso conforto.

No entanto, devemos lidar com estas despesas de forma organizada. De forma consciente para criar estratégias, procurar ferramentas que nos apoiem a programar situações que poderão acontecer como comprar casa ou mudar de carreira.

As despesas

1. Habitação

Comprar uma casa acarreta custos enormes relacionados com o crédito habitação, mas quando nos referimos à habitação existem despesas igualmente importantes para além da prestação do crédito.

Água

A água está entre as despesas que mais pesam na habitação, como é o caso da luz, gás e alimentação.

No jornal Público, foi partilhado como, por exemplo, a utilização do lavatório tem grande impacto no uso da água. Uma pessoa para lavar bem as mãos abaixo de dois litros não tem água suficiente, permanecendo mais tempo com a torneira aberta.

No entanto, acima de quatro litros já será demasiado. O que deveria ser feito é procurar uma torneira com uma boa pressão.

Conselho: Procura fazer pequenas remodelações na tua casa de banho se vires que estás a pagar demasiada água.

Luz

Na nossa casa o consumo de eletricidade é feito durante o dia e a noite. Certos eletrodomésticos como o frigorífico e o congelador estão sempre ligados.

Para que possas poupar deves optar por adotar alguns gestos e não deixar luzes acesas quando não está ninguém na divisão, retirar fixas das tomadas quando os aparelhos já estão carregados e optar por luzes mais económicas.

Conselho: Podes baixar a despesa relacionada com a luz se utilizares alguns truques, nomeadamente, baixar a temperatura do esquentador.

Aquecimento

Durante o inverno muitas famílias optam pelo ar-condicionado, aquecedor ou lareira.

O aquecedor de gás é mais económico do que o da eletricidade e a lareira é o aquecimento mais acessível das duas opções.

Mas podes:

  • Usar tapetes porque vai ajudar a manter a casa mais quente;
  • Aquecer a cama por um curto período de tempo, com uma botija de água quente;
  • Ter um aquecedor com termostato para manter a temperatura regulada na divisão;
  • Isolar portas e janelas;
  • Evitar que a mobília esteja muito perto do aquecedor para que este não esteja constantemente a aquecer o espaço.

Conselho: Se não utilizares a lareira, podes renovar para uma salamandra de pellets. No entanto, deves primeiro analisar se compensa em relação à lenha, porque em média consome aproximadamente 1 kg por hora, ou seja um saco dá para 15 horas.

Torna a tua lareira mais moderna e bonita com as dicas do Querido, Mudei a casa.

Gás

Muitas famílias ainda optam pelo gás natural para aquecer a água e cozinhar, mas uma das soluções para poupar é mudar para painéis solares.

Sabe como podes poupar, aqui.

Conselho: O gás natural é muito utilizado na cozinha e na casa de banho. Os primeiros cuidados a ter é na maneira como cozinhas e tomas banho.

Impostos (IMI)

Por último, não nos podemos esquecer dos impostos relacionados com a habitação como o IMI.

Este imposto pode ser pago em uma prestação ou em duas prestações, em maio e novembro, se o valor estiver entre 101 e os  500 euros. Existe ainda uma terceira opção.

O pagamento em três prestações, em maio, agosto e novembro, se o valor a pagar pelo IMI for superior a 500€.

Conselho: O pagamento da prestação do IMI é uma das maiores despesas que temos ao longo do ano e devemo-nos preparar com antecedência.

2. Transporte (deslocações)

No dia-a-dia as nossas deslocações podem ser feitas de duas formas. Ir para o trabalho de transportes públicos e aproveitar uma deslocação de lazer com o nosso carro.

Ambos são duas formas de despesas.

Transportes públicos

Os transportes públicos são uma maneira de poupar combustível e evitar o trânsito. Para deslocações mais pequenas podes caminhar, usar a bicicleta ou optar por uma scooter.

Algumas pessoas que trabalham no mesmo local, podem juntar-se e partilhar o carro.

  • Passe

Os passes e bilhetes do transporte público podem ser descontados no IRS.

Carro próprio

A utilização do carro próprio tem quatro desvantagens:

  • Gasto com o combustível;
  • Seguro automóvel (Encontra o seguro ideal para ti);
  • Custo com a manutenção;
  • Inspeção.

A vantagem é o conforto, só tens que ter cuidado com a condução para não gastar tanto combustível e planear a tua viagem.

Mas é daquelas despesas que não podemos ignorar.

3. Alimentação

A alimentação em Portugal por causa da inflação subiu bastante nos produtos essenciais:

  • Leite, queijo e ovos (31,7%);
  • Produtos hortícolas (23,5%);
  • Carne (21,2%);
  • Pão e cereais (20,8%).
Dados do INE, partilhado no artigo do Dinheiro Vivo.

Para que possas antecipar todas estas despesas, todos os meses, tens de te preparar e encontrar formas de conseguir, sempre, poupar no início do mês.

Poupa na alimentação com estes truques.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.