Boas práticas na poupança energética

Todos devemos adoptar boas práticas na poupança energética. Quando falamos em poupança, esta não é exclusiva às famílias. Não podemos ignorar que as empresas têm de repensar prioridades e serem mais responsáveis pelo que acontece com os gastos energéticos.

Boas práticas na poupança energética em casa e nas empresas
Boas práticas na poupança energética em casa e nas empresas

Como a poupança é a minha grande preocupação fiquei muito feliz em ler a notícia de Dezembro de 2022 que a Nestlé ia ter em conta a adoção de boas práticas na poupança energética. E que pretende atingir a neutralidade carbónica até 2050.

Não só está a implementar este objetivo em contexto profissional, em escritórios e fábricas, como a incentivar os colaboradores a fazer o mesmo na sua vida pessoal.

Hábitos levam a mudanças

Quando uma empresa dá um passo, muitas se seguirão e outras que já estavam a fazer terão, igualmente, destaque pelo seu trabalho. Porque não é fácil dar o passo. Mas a mudança representa pensar no futuro, na vida e na sustentabilidade ambiental.

Não nos podemos distrair do que é melhor para nós. Poupar, ganhar mais conhecimento sobre literacia financeira, vai mais do que tudo, provar que o conhecimento é a maior riqueza.

Reduzir o impacto energético e ambiental

As nossas casas, as lojas e as fábricas, muitas vezes, acabam por consumir mais energia do que o necessário.

Termos um consumo energético eficiente permite-nos usar menos energia e poupar na fatura. Todos nós podemos fazer a diferença.

Na Nestlé, por exemplo, toda a sua energia elétrica é proveniente de fontes renováveis certificadas. Esta energia significa que é gerada de energia solar e eólica, ou de distribuição limpa, como a combinação de calor e energia.

Desta forma, consegue economizar, reduzir o impacto ambiental e fazer um maior controle de uso da sua energia.

As boas práticas na poupança energética: na tua casa

Seguindo o bom exemplo da Nestlé, todos nós temos o dever de fazer melhores escolhas energéticas:

1. Casa mais quente

Podes utilizar estas técnicas para manter a tua casa quente:

  • Isolamento de portas e janelas;
  • Mudar os cortinados para térmicos e usar tapetes;
  • Deixar entrar o sol durante o dia e fechar as janelas ao final da tarde;
  • Preservar a temperatura interior com uma divisão aconchegante (os móveis retém calor) e sem paredes nuas (utilizar decoração como quadros, espelhos, entre outros);
  • Usar nas portas (frestas) as almofadas de areia, chamadas de “chouriços” para impedir a entrada e fuga do ar.

2. Fichas inteligentes para gestão dos aparelhos elétricos

Tens aparelhos que precisam ficar ligados por determinado tempo?

É o caso, por exemplo, de quem tem aquários. Estas famílias utilizam fichas inteligentes para desligarem a uma determinada hora a luz do aquário.

As fichas inteligentes monitorizam e controlam automaticamente a iluminação, aquecimento, ou qualquer outro aparelho elétrico ligado em casa. É uma grande ajuda para não teres de ir pessoalmente puxar a ficha da tomada de eletricidade.

3. Tecnologia LED na iluminação

Podes reduzir o consumo de energia se optares pelo uso de luzes LED, porque poupa 80% de energia do que se utilizares uma iluminação standard.

4. Utilização energeticamente eficiente de máquinas domésticas

Da máquina de lavar loiça/roupa ao frigorífico podes poupar se comprares eletrodomésticos com a classe de eficiência energética.

Melhora a eficiência energética na tua casa com eletrodomésticos “A” que são considerados como os mais eficientes e económicos.

Aprender a medir os consumos elétricos, dá-te mais vantagens nas escolhas dos eletrodomésticos e ajuda-te a fazer escolhas de poupança.

 

Sabe como medir os consumos elétricos.

5. Lavagens

As lavagens da máquina da roupa devem ser feitas uma vez por semana e não mais do que isso. Isto é, se não quiseres gastar muita eletricidade e água.

Com um ciclo mais baixo a 30º, por exemplo, poupas mais. Utiliza os ciclos com temperaturas mais altas para lençóis, toalhas e roupa muito suja.

É preciso ter em atenção que todos os têxteis precisam de temperaturas diferentes.

Utilizar a máquina de lavar loiça e roupa só quando estiverem cheias para rentabilizar os gastos.

6. Desliga as fichas das tomadas

Na tua casa tens o hábito de deixar os aparelhos ligados à corrente elétrica? Podes poupar até 20% no consumo da eletricidade com o simples gesto de puxar a ficha da tomada.

A box e a televisão que ficam em standby, luzes acesas onde não está ninguém, smartphones e tablets que ficam eternamente a carregar, são exemplos das perdas de energia na tua casa.

7. Escolhe as energias renováveis e limpas

Podes escolher um fornecedor de energia que comercialize energia de fontes renováveis e limpas.

E que essa empresa te possibilite tornar a tua casa mais sustentável, por exemplo, com o uso de painéis solares em vez de recorreres ao gás natural (e assim reduzes o aquecimento da água).

Os painéis solares ajudam-te a poupar na eletricidade a longo-termo e facilita a transição de energias poluentes como o gás, caso não tenhas o gás natural.

Tens gás natural. Descobre como poupar, aqui.

8. Muda os teus hábitos

Mudar os hábitos não significa fazer algo radical. Basta desligar da eletricidade os electrodomésticos que não estás a utilizar. Apagar a luz sempre que sais de uma divisão.

É o estender a roupa e deixar secar ao sol, em vez de a colocar na máquina de secar. E utilizar um aparelho para medir a eletricidade de cada eletrodoméstico ou produto elétrico. Assim vais saber onde gastas mais por mês.

As boas práticas na poupança energética começam connosco. São os nossos hábitos que decidem o nosso futuro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.