Não consigo poupar dinheiro

Muitas pessoas dizem-me que não conseguem poupar dinheiro, por mais estratégias que partilhe com elas.

A verdade é que só nos lembramos da importância de poupar quando ficamos aflitos, seja por um imprevisto, pelo começo de uma crise económica ou porque gastamos demasiado dinheiro e estamos em vias de endividar.

Será possível poupar dinheiro todos os meses?
Será possível poupar dinheiro todos os meses?

Não existe nenhuma maneira tipo “penso rápido” para poupar ou fórmulas mágicas. Existem algumas técnicas ou regras que podemos adaptar à nossa situação financeira, mas não significa que seja a solução ideal.

Poupar exige tempo. Por isso, devemos começar aos poucos, amealhando o que conseguimos e para muitas pessoas, poupar significa mesmo ter que prescindir de coisas de que se gosta de fazer.

Já nem falo da frequência com que se vai ao café ou ao restaurante que é das primeiras dicas. Nem do controlo que se deve ter na hora de ir ao supermercado e resistir a todas aquelas coisas boas que nos colocam à frente. Porque fazer a gestão das nossas finanças pessoais deve ser feita com muita atenção aos pormenores.

Este é um mal que permanece desde há muitos anos, talvez desde que o dinheiro começou a circular. É um mal geral, mas como diz Benjamin Franklin  “A Penny Saved is a Penny Earned”, por isso está na hora de começares a poupar, aconteça o que acontecer.

Eu consigo poupar dinheiro

A causa de não se conseguir poupar acontece muitas vezes por não se fazer uma boa gestão.

O salário chega, as contas são pagas e as compras são feitas. Mas falta, essencialmente, a análise. Que contas foram pagas e com quanto ficamos? Que compras vou fazer? Qual é o orçamento que devo utilizar nessas contas?

1. Definir um montante mensal para poupar

Vamos juntos, passo a passo, perceber como definimos um montante mensal para poupar:

  • Controlo financeiro

O local que escolheres deve ser o melhor método para ti. Algumas pessoas preferem apontar num caderno (manualmente), outras organizam-se criando tabelas no computador (digital).

Ou seja, vais registar todas as tuas despesas do mês:

  • Impostos (Pagamentos ao estado);
  • Dívida (Exemplo: Crédito Habitação; Carro; Comissões Bancárias);
  • Lazer e cultura (Hobbies; Férias; Revistas e Livros; Entre outros);
  • Alimentação (Supermercado; Restaurante; Take-Away; Café);
  • Vestuário e Calçado;
  • Serviços (cabeleireiro; Ginásio; Entre outros);
  • Saúde (Despesas médicas);
  • Seguros (Casa; Carro; Entre outros);
  • Habitação (Gás; Eletricidade; Água; Renda);
  • Telecomunicações (Serviços TV, Telemóvel e Internet);
  • Outros gastos (Transportes públicos; combustível; Estacionamento).

Sê minucioso e aponta tudo. Já te indiquei as principais categorias para ajudar, mas não tive em conta se tens filhos.

Acrescenta na tua tabela gastos com os teus filhos, como:

  • Educação;
  • Hobbies;
  • Outras despesas.

Regista sempre o teu salário, assim como o do teu parceiro/a. Caso tenhas dúvidas sobre gestão de contas em casal, lê este artigo para te ajudar.

  • Dinheiro na mão

Uma das categorias que não coloquei acima, são os montantes que levantas numa caixa de multibanco. Como no banco só fica o registo do levantamento é fácil perder o rasto deste dinheiro.

É importante que apontes tudo na tua tabela/caderno porque só assim vais perceber porque não consegues poupar.

  • Poupar

Agora que conheces os teus gastos, podes fazer escolhas porque sabes com quanto ficas no final do mês.

Mas chegaste à conclusão que estás sem nada? Lembra-te que poupar 20€ já é dinheiro, mas se nem isso consegues, então tens de mudar alguma coisa.

2. Decisões

Dizermos que vamos colocar dinheiro de parte, assim que recebermos o salário, mas não o fazermos, está incorreto. Só nos prejudicamos a nós mesmos.

Assim como optar por não criar orçamentos para o que decidimos comprar. Colocar um travão em nós, definir limites.

Por isso, se queremos poupar, temos mesmo que mudar e isso acarreta sermos líderes e tomarmos decisões.

  • Sabe dizer “não”

Cada vez que dizes “não” as pessoas à tua volta vão apontar-te o dedo e afirmar como és “má onda” ou “fóssil”, mas não são essas pessoas que controlam a tua vida. Talvez, nem sejam as pessoas com quem devas conviver.

A realidade é que dizer “não” ajuda-te a poupar, porque não gastas dinheiro com:

  • Comida;
  • Viagens/deslocações;
  • Produtos de que não precisas;
  • Idas a entretenimento do qual nem querias (teatro, cinema, museus…);
  • Compras no shopping (Sabias que durante um fim-de-semana, as pessoas em vez de relaxarem ao ar livre, vão visitar montras?)

A tua vida é feita de prioridades. O que é mais importante para ti?

  • Mas quero dizer “sim”

Participar em atividades que outras pessoas organizam, aceitar convites para festas, eventos e saídas, ir a restaurantes ou ir a um café lanchar, significa que tens de fazer um orçamento.

O orçamento é a única maneira de analisares se podes juntar-te aos teus amigos e familiares, se ainda podes usufruir de uma ida a um restaurante ou lanchar num café. E com tudo isto, ainda poupar. Sabe como.

  • Viver com menos do que se recebe

Imagina que o teu salário líquido é de mil euros, então deves viver como se só tivesses recebido novecentos euros.

Será que consegues enganar-te a ti mesmo?

3. Conhecimento

É fundamental para uma boa gestão das nossas finanças, conseguir juntar regularmente uma quantia, com o objetivo de criar património e aprender as melhores práticas de investimento.

Poupar todos os meses é o primeiro passo para a liberdade financeira, um desafio para muitas pessoas, mas que deve ser ultrapassado com a procura de conhecimento.

É, também, importante sermos justos connosco. É recomendado poupar 20%, mas se não podes, poupa só 10% ou 5%. O importante é que poupes.

Sim, tu consegues.

Agora digo-te que nem sempre o pensamos, corresponde à realidade. Sabe mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.