É ou não é uma boa compra?

E quantas vezes ficaste em dúvida: é ou não é uma boa compra? Ficamos paralisados e sem ação, com medo de nos arrependermos mais tarde. Dou-te alguns truques para ultrapassares a indecisão.

Como determinas se é ou não é uma boa compra?
Como determinas se é ou não é uma boa compra?

A finalidade do marketing de qualquer empresa é criar “desejo”, por isso, é natural que te sintas tentado a comprar determinado produto.

No supermercado têm vindo a melhorar a venda, com as suas estratégias de colocação dos produtos nas prateleiras e à vista do cliente até chegar à caixa de pagamento.

Na internet, o e-commerce tem evoluído de maneira a que mais clientes adiram ao digital. É ou não é uma boa compra? Claro que sim e avanças sem pensar duas vezes. Não paras para pensar na razão da compra ou se o produto custa mais vezes ali do que em loja física.

Estamos assoberbados de publicidade, de estudos que analisam o nosso comportamento dentro do supermercado e fora dele. É impossível resistir. E poupar não é prioritário quando a compra é apetecível.

Sabe porque é tão importante criar rotinas nas compras.

Saber como analisar

É ou não é uma boa compra?

1. Tenho dinheiro?

Quando estás indeciso se deves ou não comprar, a primeira coisa a fazer é analisar se consegues ou não pagar. Tens dinheiro suficiente? Precisas de pedir um empréstimo? Se sim, valerá a pena?

Se decidires avançar com a compra utilizando o cartão de crédito, mas não tens como pagar a dívida do plafond no próximo mês, o melhor é mesmo não avançar com a compra.

Os juros vão aumentando e ficas cada vez mais endividado.

Tens de saber distinguir se a compra que queres fazer é apenas um “desejo” ou uma “necessidade”. Sem uma consegues viver, mas sem a outra é impossível viver.

2. Este produto está em saldo, vou aproveitar.

Na altura dos saldos deves aproveitar para comprar, apenas os produtos que mais utilizas e sabes que vais comprar assim que terminarem.

Isto permite-te poupar porque adquires o produto a um preço mais baixo e em grandes quantidades. Por exemplo, compras 2 em vez de um produto a preço normal e sem promoção.

Assim é uma boa compra, sem dúvida. Estamos a falar de uma utilização a longo-prazo e não a curto-prazo.

Se comprares algo que está em promoção, mas que raramente usas é deitar dinheiro fora.

3. Planeei a ida aos saldos

Quando chega a altura das grandes promoções a primeira coisa é planear o que precisas de comprar.

Ir aos saldos só por ir e adquirir só porque é bonito, está a baixo preço ou talvez, porque, vais usar no próximo inverno não é uma boa decisão.

Só irias gastar dinheiro em algo que ficaria por casa, esquecido e sem utilidade. Sabias que a ideia de as lojas fazerem saldos é atrair clientes que gostem de gastar dinheiro e especialmente façam compras por impulso?

Sabe o que são compras por impulso e como evitar, aqui.

Se não consegues poupar dinheiro, este artigo é para ti.

4. Comparei os preços

De forma a obteres uma boa compra compara os preços em diferentes lojas e em sites online. Podes encontrar promoções ou ofertas de conjuntos (os famosos packs promocionais ou compre 3, pague 2).

Outras lojas, dependendo do produto, podem vender com ou sem iva ou oferecer mais opções de pagamento fraseado.

Economiza dinheiro utilizando apps. Muitas marcas quando lançam a aplicação e para atrair os seus clientes a inscreverem, fazem ofertas nas primeiras compras.

Para fazer boas compras é preciso ter determinação para encontrarmos o que estamos à procura.

5. A minha prioridade nas compras

As questões que deves colocar a ti próprio para determinares se fazes ou não a compra:

  • Sugestão: Imagina que o produto é dinheiro físico. Tens o produto e o dinheiro lado a lado. Qual preferes?

Se continuares a preferir o produto sem dúvida que o deves comprar.

 

  • Aguardar: Precisas do produto no imediato ou podes esperar?

Se não for algo que tenha de ser adquirido no momento, significa que podes poupar e juntar dinheiro para o comprar.

 

  • Comprometimento: Só podes comprar se conseguiste poupar.

 

  • Influência: Estar a comprar para ti ou porque foste influenciado nas redes sociais?

 

  • Emoções: Como te sentes? Estás a comprar para te animar ou porque te sentes triste ou ansioso? Muitas das compras que fazemos são por causa das nossas emoções.

Procura perceber as ações que levam à compra e, assim, vai ajudar-te em futuras idas às lojas/supermercados.

  • Determina as tuas necessidades;
  • Percebe as tuas emoções;
  • Decide quando e onde comprar;
  • Específica como vais pagar ou se tens descontos.

Só tu podes decidir se é ou não é uma boa compra, porque tens de analisar uma série de fatores que dependem muito da altura em que pesquisas.

Na altura dos grandes saldos de inverno ou do verão ou até mesmo durante o Black Friday a concorrência de preços é muito disputada e às vezes ganhas mais se fizeres compras em quantidade.

Conhece:

As vantagens de ter um cartão de fidelização de uma marca.

Quando podes utilizar esse cartão de fidelização noutras marcas parceiras.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.