Como amortizar dívidas

É fundamental saber como amortizar dívidas para que durante o empréstimo o valor dos juros vá baixando. Podemos fazê-lo em qualquer altura, parcial ou total, mas existem sempre algumas questões a termos em atenção.

Amortizar dívidas e impedir que os juros aumentem
Amortizar dívidas e impedir que os juros aumentem

Ao diminuir os juros através da amortização a prestação também baixa. Este deve ser o nosso objetivo assim que pedimos um empréstimo. Impedir que os juros cresçam e que acabemos presos a uma dívida por longos anos.

Se tiveres a possibilidade de amortizar neste momento, até ao final de 2023 a comissão de amortização foi suspensa. Isto facilitará os pagamentos e a renegociação com os bancos, sem quaisquer impostos. Podes consultar toda a informação no Decreto-Lei n.º 80-A/2022.

Amortizar

A primeira coisa a fazer é decidir quanto vais amortizar. Aconselho que seja sempre a partir de 1000€ para que tenha um impacto significativo na dívida.

Quando as comissões estão em vigor podemos estar a falar de 25€ a mais, mas depende sempre da taxa contratada, fixa ou variável.

Para teres uma noção é multiplicar o valor do reembolso com o valor da respectiva taxa. Por isso, é bom aproveitares enquanto as comissões estiverem suspensas.

Lembra-te que se decidires avançar tens de notificar o banco de que queres amortizar.

Como amortizar dívidas

Queria dar-te uma visão geral, antes de irmos ao que interessa. Que é sem dúvida a parte mais difícil porque estamos a falar de como arranjar dinheiro para o fazer.

Muitas famílias não têm dinheiro para amortizar. É uma realidade. Raramente temos como objetivo ir amortizando, simplesmente, a vida acontece e vamos pagando todos os meses a prestação.

O carro novo, as férias, a educação, o trabalho, o dia-a-dia, enfim, várias coisas, a meterem-se no caminho. Depois são os imprevistos que nos levam dinheiro do fundo de emergência ou das nossas pequenas poupanças.

1. Cortar despesas

Estabelece objetivos por mês para conseguires juntar dinheiro. Olha para o teu orçamento familiar e opta por dias sem gastar (depende muito dos teus hábitos e dedicação).

Dias sem ir ao:

  • Café: Ir beber um café fora significa que todos os dias gastas entre 0,60€ e 1€. Se optares por um pequeno-almoço ou lanche estamos a falar de valores que variam entre os 3€ a 5€.
  • Restaurante: As refeições nos restaurantes custam entre 8€ a 12,50€. Se tens o hábito de comer fora ou pedir take-away faz as contas.

Refiro o café e o restaurante, mas podemos estar a falar de deslocações desnecessárias que te levam a abastecer o carro mais cedo do que o previsto. Ou compras por impulso no supermercado.

Muitas pessoas têm o hábito de ir passear para o supermercado, então compram sempre alguma coisa. Num dia é a fruta, no outro a carne, depois a manteiga porque se esqueceram, entre outros.

Acabam por comprar mais do que é suposto.

Organização e mudança de hábitos ajudam a cortar nas despesas.

2. Maus hábitos

Tinha que referir o tabaco. Os maus vícios significam gastar dinheiro, mas também deteriora a saúde. Imagina o que podias fazer com o dinheiro que gastas em tabaco?

A má alimentação é outra das razões onde gastamos mais dinheiro. Produtos pré-feitos, doces e salgados ou embalados.

Sabe porque é importante deixar de fumar e inicia o ano novo com novos hábitos alimentares.

Quanto achas que consegues poupar nesta mudança de estilo de vida?

3. Dívidas mais pequenas

Quando tens mais do que uma dívida começa por pagar as mais pequenas. Desta forma, fazes um efeito “bola de neve” que te permite fazer uma redução mais eficaz das tuas dívidas.

Por exemplo, cartão de crédito, crédito pessoal ou automóvel. Só depois de estares livre destas dívidas é que podes concentrar todas as tuas energias no crédito habitação.

No entanto, se começares a ter dificuldade em pagar ou notares que chegas ao fim do mês sem dinheiro, isso significa que estás a perder controle dos teus pagamentos e que não consegues fazer face a todas as dívidas.

Assim, deves procurar ajuda urgentemente e ponderar fazer um crédito consolidado.

Que decisão vais tomar para melhorar a tua vida?

4. Ganhar mais, gastar menos

Existem duas maneiras de pagar as dívidas de forma rápida. Ou ganhamos mais ou gastamos menos.

Nos dias de hoje é mais fácil ganhar dinheiro com um hobbie, desde que tenhamos vontade de nos dedicar a algo depois de um dia de trabalho. Este dinheiro extra que ganhavas aplicavas para pagar as dívidas.

É preciso fazer muita ginástica, mas não somos elásticos para chegar a todos os lados. Para teres uma vida financeira saudável deves começar por ter o teu fundo de emergência e ir lentamente amortizando as dívidas. Não quero que esqueças estas bases.

Inspira-te neste artigo e descobre como ganhar mais.

5. Pagar o mínimo

Muitas pessoas gostariam de pagar toda a sua dívida, mas não sabem como amortizar dívidas.

Em primeiro lugar, a realidade é que pagar o mínimo não as vai beneficiar como pensam. Pouca diferença irá fazer na prestação porque esse dinheiro pouco impacto fará nos juros.

Por isso, depende muito do valor em dívida, mas se fosse um empréstimo de 200 mil euros, a amortização teria que ser pelo menos de 5 mil ou mais.

Tenta amortizar sempre um pouco com mais um extra.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.