O meu diário: Natal sem dívidas

A época natalícia é o mês do ano onde se gasta mais dinheiro em prendas, festas e em almoços e jantares de família. A utilização do cartão de crédito surge como um meio para realizar desejos. Mas este ano vai ser diferente. É um natal sem dívidas.

Vou escrever como se fosse um diário. Estes são os passos para evitares o excesso de gastos e desfrutar do natal.

O Natal é uma época festiva sobre a família, mas também de muito consumismo. Este ano define objetivos, porque vai ser um Natal sem dívidas
O Natal é uma época festiva sobre a família, mas também de muito consumismo. Este ano define objetivos, porque vai ser um Natal sem dívidas

Menu do artigo

Natal sem dívidas

1. Preparativos conscientes

Hoje, começo o meu diário com um propósito especial – ter um Natal sem dívidas. Em vez de ceder à pressão do consumismo, decidi que este ano será diferente. Começo por apontar num caderno as minhas prioridades para a temporada festiva: momentos significativos com a família e amigos, em vez de presentes caros.

2. Orçamento festivo

Dediquei tempo para criar um orçamento específico para as festas. Defini limites claros para presentes, decorações e refeições. Ter um plano financeiro ajuda a evitar gastos impulsivos e a manter o foco nas experiências, em vez de nas coisas materiais.

3. Lista de presentes significativos

Em vez de comprar prendas caras, optei por criar uma lista de presentes significativos. Ideias que refletem o amor e a consideração, sem comprometer a minha estabilidade financeira. O valor sentimental supera o preço.

É nos presentes que gastava mais dinheiro, acabando muitas vezes por ter de utilizar o plafond do cartão de crédito.

Ideias para presentes significativos

Experiências

Oferecer experiências, como bilhetes para um concerto, um passeio especial ou uma aula, pode criar memórias duradouras. E ser uma prenda útil para a outra pessoa.

Livros

Escolher livros conforme os gostos da outra pessoa vai tornar o natal mais especial, especialmente se for um/uma booklover.

Roupa

Roupa é um bem essencial que faz sempre falta. Se não te sentires à vontade para escolher, como eu, compra na loja um cartão presente. Desta forma, quem recebe o presente, depois, pode ir escolher o que quer.

Para um Natal sem dívidas faz tua as prendas ou combina uma troca de prendas
Para um Natal sem dívidas faz as prendas ou combina uma troca de prendas

4. DIY

Hoje, mergulhei em projetos DIY (faz tu mesmo) para decorações e presentes. Além de ser uma atividade divertida, poupo dinheiro e acrescento um toque pessoal às celebrações. Envolvi a família, transformando a preparação para o Natal num momento único.

5. Compras antecipadas e promoções

Aproveitei as promoções e descontos para fazer compras antecipadas. Pesquisei preços, comparei ofertas e encontrei maneiras de poupar sem comprometer a qualidade dos presentes. Paciência e planeamento são as minhas melhores ferramentas.

Fiz o mesmo em relação à alimentação. Esperei pelas promoções no peixe e carne, os produtos mais caros na minha lista, comprei legumes congelados, como cenoura, bróculos e alho-francês, e, assim, só comprei a couve e batatas fresca.

A minha família não bebe sumos, por isso, as refeições são acompanhadas com água, chá e vinho.

Quanto às sobremesas, são os convidados que trazem, vou ficar à espera de deliciosas tentações, como pudim, mousse de chocolate, arroz doce e aletria.

6. Celebração

Chegou o grande dia! Hoje celebramos o Natal sem dívidas. O foco está nos sorrisos, histórias e momentos preciosos com a família. As escolhas conscientes que fiz ao longo do mês resultaram numa celebração mais significativa, sem a pressão financeira habitual.

7. Reflexão e gratidão

Ao fechar este diário, reflito sobre o Natal sem dívidas. A escolha de priorizar o significado sobre o material trouxe uma sensação de paz e gratidão.

Aprendi que o verdadeiro espírito natalício reside na conexão humana e na gratidão, não nas compras extravagantes. Este foi um Natal que lembrarei não pelos presentes caros, mas pelos momentos preciosos.

Organiza um Natal onde estipules o que vais gastar e nunca ultrapasses o orçamento
Organiza um Natal onde estipules o que vais gastar e nunca ultrapasses o orçamento

Conclusão

Ficamos muitas vezes presos à tradição de como a nossa família fazia as comemorações, mas os tempos mudam e as dificuldades aumentaram nestes últimos anos.

Por isso, é importante dar um valor familiar ao natal que não se foca nas prendas, mas nas pessoas. Gastar deve ser só o essencial e planeado.

Combinar entre familiares uma troca de presentes, comprar apenas coisas úteis ou pensar nas crianças é a verdadeira magia do natal.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.