Personalidade financeira: características e desafios

Somos todos diferentes, por isso cada um de nós tem uma personalidade financeira. Todas as personalidades têm características e desafios diferentes, mas seja qual for a tua, é possível aprendermos e mudarmos. O autoconhecimento é fundamental para uma boa gestão das finanças pessoais.

A tua personalidade financeira mostra como lidas com o dinheiro
A tua personalidade financeira mostra como lidas com o dinheiro

8 Personalidades financeiras: o papel do dinheiro nas nossas vidas

Sabias que existem 8 personalidades financeiras?

Muitas das decisões que tomamos foram feitas sem termos noção que agimos de determinada maneira devido às nossas experiências de vida, valores, educação financeira e atitudes.

Por exemplo, pessoas mais impulsivas e propensas a correr riscos podem tornar-se investidores porque não têm medo de arriscar. Por outro lado, pessoas mais cautelosas e metódicas podem preferir poupar e garantir a segurança financeira.

Ao analisar qual a nossa personalidade financeira vamos, também, perceber quais as emoções que mais nos influenciam e nos impedem de prosperar.

É normal que o dinheiro desempenhe um papel poderoso nas nossas vidas, afinal é através deste que pagamos as nossas contas, desfrutamos do nosso dia-a-dia e conforto.

O papel do dinheiro

É preciso reconhecer que o dinheiro pode despertar vários tipos de emoções. Somos impactados à medida que crescemos pelos exemplos dos nossos pais, familiares e amigos.

Devemos procurar encontrar o equilíbrio e não ceder a pensamentos como:

  • “Não sei nada”;
  • “Vou evitar uma decisão até ter a certeza”;
  • “O meu amigo tem uma casa melhor do que a minha”;
  • “Tenho de comprar aquele carro porque é a melhor marca em comparação com a do meu familiar”;
  • “Não percebo nada de dinheiro, pago as minhas contas e desfruto do resto. É para isso que o dinheiro serve”;
  • “O dinheiro é para ser usado agora enquanto se pode”;
  • “Investir? Isso é para os riscos. Não me enganam, vou guardar é o que me resta todos os meses”.
O papel do dinheiro: personalidade financeira
O papel do dinheiro: personalidade financeira

Personalidade financeira

1. Poupador compulsivo (amontoador)

Personalidade financeira: poupador compulsivo
Personalidade financeira: poupador compulsivo

Com a subida de preços é normal muitas pessoas procurarem as melhores promoções. Desde 2020 com o aparecimento da pandemia por causa do vírus COVID-19 que a estratégia de poupança se enraizou em muitas casas.

A procura por uma melhor gestão financeira, também, tem vindo a aumentar. Como muitos negócios faliram, o emprego é cada vez mais precário e os preços têm vindo a aumentar, surgem os poupadores compulsivos.

Estes fatores levam a que as pessoas tenham medo de perder tudo, por isso, raramente mexem nas poupanças e evitam gastar dinheiro.

Para quê ter objetivos financeiros? Se de um momento para o outro se pode perder tudo? Mais vale juntar e evitar gastar dinheiro em atividades.

Características e comportamentos de um poupador compulsivo
  • Cuidadoso: Procura poupar em todas as áreas e está atento a promoções e eventos gratuitos que possam surgir.
  • Protegido: O poupador compulsivo procura segurança financeira e teme ficar sem recursos no futuro. A poupança é a única forma de garantir estabilidade e tranquilidade.
  • Organizado: O poupador compulsivo organiza muito bem as suas finanças pessoais. Tem um orçamento onde aponta as suas despesas. Sempre à procura de cortar custos e poupar muito todos os meses.
Desafios

Lidar com a insegurança pode ser difícil, mas é preciso:

  • Procurar o equilíbrio: Um poupador compulsivo tem dificuldade em utilizar o dinheiro que poupou para aproveitar a vida. Opta por evitar desafios e experiências, sacrificando o presente pela segurança.

Utilizar o orçamento para tomar decisões que levem o poupador compulsivo a desfrutar mais do dia-a-dia. A participar em atividades que o façam feliz.

  • Ter metas financeiras: A poupança que é feita pelo poupador compulsivo não tem um propósito específico.

É importante saber manter um fundo de emergência, mas poupar para sair, fazer férias, visitar países, comer e investir a pensar no futuro.

  • Rever a relação com o dinheiro: A preocupação constante com o dinheiro e a poupança pode levar a níveis elevados de ansiedade. Os poupadores compulsivos podem sentir-se desconfortáveis em gastar dinheiro, mesmo quando necessário.

Evitar sentimentos de culpa. O dinheiro é para ser utilizado para resolver imprevistos como problemas com a saúde ou acidentes.

Conhece os imprevistos que podem surgir sem avisar, aqui.

2. Gastador compulsivo

Personalidade financeira: gastador compulsivo
Personalidade financeira: gastador compulsivo

O gastador compulsivo gasta dinheiro sem organizar o seu mês. Não tem objetivos ou metas financeiras. Não pensa no futuro e pode perder, facilmente, o controlo das suas finanças pessoais.

Gastar pode ser uma forma de obter reconhecimento ou validação dos outros. Ao sentir-se valorizado ou importante, adquire bens materiais e mantém um estilo de vida luxuoso.

Como poupar não é algo que pense fazer com regularidade, não está preparado para um imprevisto.

Características e comportamentos de um gastador compulsivo
  • Impulsivo: O gastador compulsivo toma decisões financeiras rápidas e impulsivas, muitas vezes sem considerar cuidadosamente as consequências ou planear adequadamente.
  • Emotivo: O mais importante para o gastador compulsivo é obter prazer imediato e satisfação através das compras. Mesmo que sinta felicidade ao fazer uma compra, pode, mais tarde, sentir culpa ou arrependimento.
  • Descontrolado: As compras por impulso são feitas mesmo quando sabe que não pode pagar ou que a compra não é uma necessidade, mas sim um desejo.
Desafios
  • Evitar as dívidas: Como não tem controlo financeiro pode contrair várias dívidas. Uma das piores consequências é ter dificuldades para pagar as contas ou entrar em incumprimento.

Esta personalidade financeira cede com grande facilidade a compras impulsivas. É preciso compreender que existe uma diferença entre um desejo e uma necessidade.

Aprende a reconhecer a dívida boa da dívida má, aqui.

  • Controlar a ansiedade: A pressão financeira causada pelos gastos excessivos pode levar a altos níveis de ansiedade e preocupação em relação às finanças.

A educação financeira é a única forma para controlar a ansiedade. Perceber a importância de ter um orçamento mensal atualizado, ajuda na gestão das finanças pessoais.

  • Realizar objetivos financeiros: O gasto impulsivo dificulta o alcance de metas financeiras, porque o gastador compulsivo não pensa na poupança para comprar uma casa, investir ou preparar a reforma.

Para realizar sonhos é preciso poupar. Para uma gestão das finanças pessoais saudável é preciso saber conciliar as despesas com a poupança e nunca gastar acima das possibilidades.

3. Fazedor de dinheiro compulsivo

Personalidade financeira: Fazedor de dinheiro compulsivo
Personalidade financeira: Fazedor de dinheiro compulsivo

O sucesso faz parte do caminho. O objetivo é multiplicar o dinheiro, por isso procura as melhores estratégias técnicas.

Sempre informado sobre os melhores produtos financeiros.

Características e comportamentos de um fazedor de dinheiro compulsivo
  • Dedicado: O fazedor de dinheiro compulsivo é conhecido pela sua dedicação ao trabalho. Está disposto a colocar longas horas e a fazer sacrifícios pessoais para alcançar os seus objetivos financeiros.
  • Estratega: Quer maximizar os seus ganhos e minimizar os riscos. Estuda investimentos, procura conhecimento financeiro e gosta de estar envolvido em diferentes empreendimentos financeiros.
Desafios
  • Arriscar demasiado: Faz decisões arriscadas e pode sofrer perdas financeiras significativas. Como está sempre à procura de oportunidades, assume riscos calculados, mas também pode correr o risco de perder dinheiro em investimentos de alto risco.

É importante analisar antes de investir, mas não olhar só para o lucro imediato. Para ganhar dinheiro é preciso pensar a longo prazo.

  • Equilibrar a vida pessoal: A dedicação extrema ao trabalho e aos objetivos financeiros pode levar a um desequilíbrio na vida pessoal.

Se só procura dinheiro pode vir a ter dificuldades em manter relacionamentos saudáveis, cuidar de sua saúde e desfrutar de atividades não relacionadas ao trabalho.

4. Indiferente ao dinheiro

Personalidade financeira: indiferente ao dinheiro
Personalidade financeira: indiferente ao dinheiro

Não se preocupam com o dinheiro, nem tomam decisões, pois preferem que outra pessoa o faça por eles.

Características e comportamentos de um indiferente ao dinheiro
  • Despreocupado: É indiferente ao dinheiro que ganha e não se quer preocupar muito com questões financeiras. Também não gosta de falar sobre o assunto, evitando-o.
  • Indiferente: Não tem interesse em investimentos, planeamento financeiro ou outras áreas relacionadas às finanças pessoais.
  • Dependente: Deixa a responsabilidade financeira nas mãos de outras pessoas, como cônjuge, pais ou profissionais financeiros. Confiam nos outros para tomar decisões financeiras em seu nome.
Desafios
  • Dependência financeira de terceiros: A indiferença em relação ao dinheiro pode resultar em uma dependência excessiva de outras pessoas para tomar decisões financeiras importantes. Desta forma leva a uma falta de autonomia e controle sobre a própria vida financeira.

A falta de planeamento e interesse em questões financeiras pode dificultar o alcance de metas financeiras importantes, como poupar para a reforma.

5. Hippie

Personalidade financeira: Hippie

O dinheiro serve para ajudar os outros, e quem tem a personalidade financeira “Hippie” tem um espírito livre e aberto.

Características e comportamentos de um Hippie
  • Minimalista: Como abraça um estilo de vida simples, opta por viver um estilo de vida minimalista, onde o dinheiro serve para ajudar os outros.
Desafios
  • Gerir as finanças pessoais: Falta vontade para gerir as finanças pessoais, como ter objetivos financeiros. Mesmo que o que pretenda seja ajudar os outros, primeiro tem de estar financeiramente estável.

Não podemos ajudar os outros, se primeiro não nos ajudarmos a nós próprios.

6. Poupador-Esbanjador

Personalidade financeira: poupador-esbanjador
Personalidade financeira: poupador-esbanjador

O poupador- esbanjador é disciplinado e diligente, mas fica sem dinheiro de repente e sem se aperceber.

Poupa dinheiro, mas logo a seguir gasta. Não tem controlo sobre as suas ações, tendo dificuldades em criar objetivos financeiros.

Características e comportamentos de um Poupador-esbanjador
  • Ambivalência em relação ao dinheiro: O poupador-esbanjador possui uma relação ambivalente com o dinheiro, oscilando entre uma mentalidade de poupança e uma mentalidade de gastos excessivos.
Desafios
  • Compras compulsivas: O poupador-esbanjador não resiste a promoções, por isso faz compras de impulso.

É importante perceber que as compras compulsivas resultam de desejos e são produtos que trazem felicidade temporária.

  • Instabilidade financeira: A alternância entre períodos de poupança e gastos excessivos pode levar a uma falta de estabilidade financeira.

 

Sentimentos como stress e ansiedade podem surgir em períodos em que os gastos foram elevados.

7. Apostador

Personalidade financeira: apostador
Personalidade financeira: apostador

O apostador corre riscos e torna-se viciado na sorte, à procura de ganhar e multiplicar o dinheiro.

Adora a adrenalina e tem dificuldade em controlar-se quando está a jogar.

Características e comportamentos de um apostador
  • Habilidoso: O apostador acredita que é habilidoso o suficiente para ganhar. Prefere recompensas imediatas em detrimento de recompensas a longo prazo. Não se preocupa tanto com os riscos envolvidos e é mais focado nos ganhos imediatos.
  • Preocupado: O jogo pode tornar-se uma fonte de preocupação constante na vida de um apostador. Fica obcecado com os resultados de jogos, estratégias de apostas e formas de obter mais dinheiro.
Desafios
  • Problemas financeiros: O jogo excessivo pode levar a dificuldades financeiras significativas, como dívidas, perda de poupanças ou falta de recursos para atender às necessidades básicas.

O apostador deve aprender mais sobre finanças pessoais, porque com conhecimento pode investir. Correr risco faz parte da sua natureza.

  • Problemas de relacionamento: O comportamento de jogo pode causar tensões e conflitos em relacionamentos próximos, incluindo familiares, amigos e parceiros românticos.

A falta de transparência, confiança e as consequências financeiras das perdas podem causar problemas na família, como levar ao divórcio.

8. Atormentado

Personalidade financeira: atormentado
Personalidade financeira: atormentado

O atormentado vive com medo e ansiedade de perder tudo. Não consegue perceber as notícias e os problemas financeiros que estão a acontecer.

Características e comportamentos de um atormentado
  • Dificuldades em tomar decisões: Os atormentados enfrentam dificuldades em tomar decisões. São indecisos, inseguros e temem as consequências negativas de suas escolhas.
Desafios
  • Impacto na qualidade de vida: A angústia emocional constante pode ter um impacto significativo na qualidade de vida de um atormentado.

A pessoa atormentada pode estar em maior risco de desenvolver problemas de saúde mental, como depressão e transtornos de ansiedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website usa cookies para oferecer uma melhor experiência de utilizador. Ao usar este portal, aceita todas as cookies.